quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Jéssica Jones - outra pérola do nosso querido e amado Netflix!

Oi gente!

Juro que nunca achei que Krysten Ritter fosse me surpreender, depois de ver ela em ''Dont trust the bitch in apartment 23'' já considerei sua performance em Breaking Bad melhorada.
Isso até eu começar a ver Jessica Jones ontem.

Contextualizando, Jessica Jones é uma série da Netflix em parceria com a Marvel, e a personagem principal (Jéssica) é uma super-heroina com todo o lance dos poderes e tal. Mas não assista esperando ver collants coloridos e uma personagem rasa, como (infelizmente) a maioria dos papéis femininos costuma ser.

Jéssica é uma personagem forte, profunda, cheia de nuances e defeitos que não são suficientes (claro) pra gente deixar de gostar dela, pelo contrário, isso faz com que seja muito fácil se identificar. A personagem inclusive já sofreu abuso e carrega esse trauma consigo até hoje, une seus poderes ao trabalho de investigadora particular na cidade de Nova York.

Outro ponto que me chamou a atenção foi a quantidade de personagens femininos fortes no seriado, coisa que não estamos acostumados a ver. A empregadora de Jéssica, por exemplo, é uma mulher mais velha, executiva, bem sucedida e lésbica (olha mais um padrão sendo quebrado aí).

Podia rotular a série como feminista, já que os personagens femininos não servem apenas de satélite para os homens. Mas Jessica Jones é muito mais que isso! A trama é super envolvente, rola até um sustinho de vez em quando e um pouco de humor pra equilibrar.

Vou deixar esse preview aqui, espero que assistam e gostem!